A pele é o maior órgão em extensão do corpo humano e também em peso – representa cerca de 16% do nosso peso.

Por que a pele é considerada um órgão?

A pele é um órgão pois é formada por dois ou mais tecidos que se inter-relacionam para desempenhar determinada função. Ela é formada por três camadas (a derme, a epiderme e a hipoderme) que revestem todo o nosso organismo e que tem importantes funções, como a proteção contra agentes externos, o controle da nossa temperatura corporal, além de permitir nossas percepções de calor, frio, dor e tato, por exemplo.

Indispensável à sobrevivência, a pele integra o sistema chamado tegumentar, que inclui cabelo, pelos, unhas e glândulas sebáceas e sudoríparas. Todos esses são chamados anexos cutâneos.

A pele é composta pelas seguintes camadas:

Epiderme:

É a camada que vemos, ou seja, a mais superficial ou externa. Sua cobertura, a parte que fica em contato com o ar, tem em sua composição mais superficial células mortas e queratina, além do sebum (ou sebo) que impermeabiliza a pele e descama. A epiderme é renovada a cada 20 a 30 dias. Sua espessura varia de acordo com a região do corpo, podendo ser de 0,04 milímetros (região palpebral) até 1,6 milímetros ou mais (na planta do pé).

Ela é formada por quatro ou cinco subcamadas distintas, a depender do local, compostas principalmente pelos queratinócitos (responsáveis pela produção de queratina). Na epiderme ainda encontramos outros tipos de células, como os melanócitos, que produzem a melanina, pigmento que dá cor à pele.

“A epiderme é nossa fronteira com o meio externo e funciona como uma barreira de proteção a diversos agentes potencialmente agressores”, explica a Dra. Alessandra Lindmayer, médica dermatologista, formada pela Santa Casa e com especialização em Oncologia Cutânea pelo Hospital das Clínicas, ambos de São Paulo. Entre esses agentes agressores, estão:

Radiação solar, pois absorve os raios ultravioleta.

Desidratação, ao evitar a perda transepidérmica de água.

Infecções, já que forma uma barreira física e biológica aos micro-organismos como vírus e bactérias, por mecanismos Imunológicos.

Derme:

Ela fica logo abaixo da epiderme e é bem mais grossa, chegando a ser até 40 vezes mais espessa do que a epiderme. A espessura também varia conforme a região do corpo e pela idade do indivíduo, visto que sua estrutura é rica em fibras colágenas e elásticas. Sua função principal é dar elasticidade e resistência à pele, além de nutrir e oxigenar a epiderme e auxiliar na manutenção da nossa temperatura corporal.

Dividida em duas porções, a derme é formada principalmente por água e fibras de colágeno, chegando a representar cerca de 95% de sua matriz. Nela estão localizados os folículos dos pêlos, glândulas, vasos e nervos, responsáveis pela sensação de dor, de temperatura, de pressão e de toque.

Hipoderme:

Esta fica abaixo da derme e representa entre 15% e 30% do peso corporal. Sua espessura varia também conforme a região do corpo e ainda pelo sexo do indivíduo. Ela é formada principalmente por células adiposas, que acumulam gordura. A hipoderme tem como funções reserva de energia, isolamento térmico (ajuda a regular a temperatura) e define nossa silhueta.

Proteja sua pele

Quem não quer ter uma pele linda, lisinha, sem manchas? Cuidar da pele e protegê-la, entretanto, é muito mais do que uma questão estética. É uma questão de amor próprio. A limpeza diária pela manhã e à noite, com produto de boa qualidade e indicado para seu tipo de pele, remove as impurezas acumuladas ao longo do período.

Produtos hidratantes e emolientes auxiliam na função de barreira e proteção e dão viço à pele. Não use produtos corporais no rosto e vice-versa, já que cada área precisa de cuidados específicos, conforme destaca a Dra. Alessandra.

Use diariamente um protetor solar facial, mesmo nos dias nublados ou se for ficar em casa. “Os raios solares ultrapassam as nuvens. Já é sabido que a exposição a eles aumenta a perda de fibras de colágeno e elastina, provocando o envelhecimento precoce”, diz a especialista. Ele deve ser aplicado de manhã após a limpeza e a hidratação e deve ser reaplicado ao longo do dia. Escolha um produto com proteção aos raios UVA e UVB (ultravioletas do tipo A e do tipo B), com FPS 30 ou superior.

Saiba que a radiação UVB é aquela que provoca as queimaduras e também pode levar ao câncer de pele. Já a UVA, apesar de sensação de menor intensidade do que os raios do tipo B, alcança as camadas mais profundas e intensificam o surgimento de manchas e de rugas.

Inclua os cuidados com a pele na sua rotina. Pode parecer trabalhoso no início, mas se torna um hábito saudável e prazeroso. O ideal é que a pele seja cuidada desde jovem, mas sempre é uma boa hora para começar.